PORVIR_01_13.06

Alunos pintam telas para se manifestar sobre temas da atualidade

13.06.2018

Projeto desperta a sensibilidade artística dos alunos do ensino fundamental

Quantas vezes entramos em um museu e nos perguntamos como uma certa obra foi feita, pensada ou concebida? O que se passou na cuca do autor ou ainda o que ele quis dizer com aquele quadro? Com aquele vitral? Com aquela escultura? A escola prepara para vida e a arte é uma instância da vida. O projeto Vernissage vem com esse propósito: despertar a sensibilidade artística dos alunos do fundamental 1 e 2.

Admirar o belo, construir o belo, achar algo belo são muito mais do que conceitos vagos. São ideias importantes para todos nós. É na infância e na adolescência, fases de contestação e aprendizagens, que buscamos por nossos educandos para pensar arte.

Mas como funciona nosso projeto? Bom, dividimos os alunos em grupos e propomos um tema norteador e subtemas, que serão sorteados entre os grupos. A partir daí, os nossos professores oferecem as ferramentas para que as crianças soltem a criatividade. Os mais diversos trabalhos são produzidos usando materiais distintos e muita criatividade. Neste ano de 2018, os coordenadores das disciplinas de história e de arte propuseram um tema único e atual para os alunos do fundamental 2: “Negritude em foco – Cultura e Identidade”.

PORVIR_01_13.06

Crédito: Divulgação

Pensando nos diversos casos de racismos que assolam o Brasil e o mundo nos tempos atuais, assim como o crescimento das vozes negras que embalam os discursos políticos e culturais, trabalhamos em sala de aula sobre o lugar do negro na sociedade.

A partir daí, todo tipo de discussão surgiu dentro e fora de sala de aula. Mas se engana quem pensa que os alunos de fundamental 2 não têm maturidade ou interesse por assuntos tão complexos, entretanto de grande importância para as relações sociais. O ambiente escolar é como um laboratório para o mundo externo: são as experiências conduzidas ali dentro que trarão os resultados positivos para a sociedade.
Apesar da pouca idade dos alunos não faltaram comentários e opiniões fortemente embasadas por experiências pessoais e conhecimento fundamentados em fatos. E essas discussões ganharam as telas na forma de pinturas e colagens.

Os personagens negros da história brasileira e mundial ganharam destaque nas produções artísticas feitas pelas mãos talentosas dos alunos de 6º, 7º e 8º Ano. O evento não foi um sucesso apenas por conta das parcerias e amizades que surgiram ao longo da construção do trabalho, mas também em função das discussões do tema. Não apenas os trabalhos de arte ficaram fabulosos e foram executados com muita paixão de dedicação, mas também conseguimos atuar em problemas relacionados ao racismo e concepções equivocadas sobre negritude.

PORVIR_02_13.06

Crédito: Divulgação

Por dentro dos livros

Para os alunos do fundamental 1, tivemos a temática nesse ano de “Por Dentro dos Livros”. A partir da leitura das obras com diversas temáticas, os alunos são convidados a compartilharem suas experiências de leitura registrando em telas suas vivências e interpretações. Nesse projeto pensamos em estimular não apenas a criatividade de nossos pequenos ao retratarem as páginas dos livros na pintura de suas telas, mas também introduzir o prazer pela leitura.

Por meio dos livros, os alunos trabalharam em sala de aula temas como adoção, amizade, medo, sonhos e responsabilidade ambiental com muita criatividade e diversão. Além disso, obras clássicas como Moby Dick começaram a ser introduzidas aos pequenos leitores para que se desmistificasse que a erudição não faz parte da realidade dos jovens.

Para ambos os segmentos, promovemos um leilão beneficente após a exposição dos quadros e avaliação das pinturas. Os quadros são colocados à venda para os responsáveis, professores e todos os presentes. Todo dinheiro arrecadado é doado para uma instituição de caridade.

A Vernissage não acabou com a exposição dos quadros num grande evento promovido em cada unidade do Elite. As descobertas feitas em meio ao andamento do projeto vão permear as discussões e enriquecer nossas aulas.

Fonte: Portal Porvir – Camila Carreira A. Baptista / Philippe Valentim de A. Malizia