20170816151128_660_420

Ethereum x Bitcoin: entenda a diferença entre as moedas virtuais

18.08.2017

20170816151128_660_420

Moedas virtuais (Foto: VentureBeat)

Qual é a primeira coisa que você pensa quando se fala sobre moedas virtuais? Muito provavelmente você pensou em bitcoin. No entanto, ela não é a única moeda digital que é possível comprar.

Uma moeda que está ganhando destaque no mercado é a ethereum e ela difere da bitcoin – e outras moedas virtuais – em muitas coisas. Para começar, ela não uma bem moeda, mas sim uma plataforma baseada em blockchains, que permite a criação de contratos inteligentes e aplicações descentralizadas.

Para operar na ethereum, os usuários precisam usar uma moeda chamada ether. Assim como na bitcoin, quem participa do processo de mineração recebe como recompensa uma certa quantidade de ether.

Entre as vantagens em relação à bitcoin estão o tempo de transação – a bitcoin demora cerca de 10 minutos para ser processada, enquanto as transações da moeda ether ocorrem em menos de 20 segundos – e a não limitação do número de moedas que podem ser geradas.

Além disso, na ethereum é permitido que cada usuário crie sua própria criptomoeda ou token, o que atrai startups e pessoas que procuram por financiamentos. Através da “Oferta Inicial de Moedas”, ou “ICO”, na sigla em inglês, o empreendedor consegue vender uma criptomoeda para arrecadar dinheiro. Apesar de o ICO poder ser feito com qualquer moeda virtual, a ether já conta com uma plataforma própria para realizar essas transações.

A bitcoin, por sua vez, foi desenvolvida para funcionar como uma moeda virtual, que serve como forma de pagamento no meio digital.

Fonte: Olhar Digital, por Juliana Américo