CayDream View VR 2, o acessório de realidade virtual da empresa, dá direito a um ano de assinatura do YouTube Red e filmes em IMAX
Divulgação

Produtos “inteligentes” tornam o Google um pouco mais futurista

05.10.2017

Fones com tradução simultânea impressionam e mostram inteligência artificial

CayDream View VR 2, o acessório de realidade virtual da empresa, dá direito a um ano de assinatura do YouTube Red e filmes em IMAX Divulgação

CayDream View VR 2, o acessório de realidade virtual da empresa, dá direito a um ano de assinatura do YouTube Red e filmes em IMAX
Divulgação

Por smartphones top de linha e um novo notebook caríssimo você já esperava, mas o Google nos apresentou uma dupla de gadgets que podem parecer bobos à primeira vista. Só que os produtos guardam em si um conceito revolucionário que pode ajudar a empresa a colocar mais um pé no futuro.

Primeiro falemos do esperado: uma atualização do DayDream View VR 2, o acessório de realidade virtual da empresa. Ele conta com mais opções de cores (cinza, preto e vermelho, todas com os nomes descolados que o Google escolhe), dá direito a um ano de assinatura do YouTube Red, e filmes em IMAX que poderão ser vistos gratuitamente, se o usuário também possuir um smartphone Pixel.

Segundo o Google, as lentes dele também foram melhoradas e o design também sofreu ajustes necessários. Ele será vendidos por US$ 99, 20 dólares a mais que o modelo anterior.

Ele antes era exclusivo do Pixel, mas diversos smartphones se tornaram compatíveis com ele desde então, incluindo o Galaxy S8 e o LG V30. Mas, assim como os outros dispositivos do Google, ele não chega ao Brasil por enquanto — os 11 mercados que o receberão são EUA, Canadá, Reino Unido, Alemanha, Austrália, Índia, Itália, França, Espanha, Japão e Coréia.

Câmera fotografa os momentos da sua vida com inteligência artificial Google

Câmera fotografa os momentos da sua vida com inteligência artificial
Google

Câmera para todos os momentos

Já o Google Clips chega com ares de dispositivo-conceito que pode dar muito certo. É uma câmera inteligente bem pequena que contém aprendizado de máquina e “sabe” o momento certo de tirar fotos, de você e seus familiares, e animais de estimação.

Você pode carregá-lo com você através de uma espécie de grampo, ou deixá-lo em algum local para as fotos serem tiradas. Mais uma vez, lá está o lema da empresa: Radicalmente útil.

O Clips se conectará com seu celular e você poderá pegar as fotos por lá. A empresa deu enfoque especial à privacidade: segundo ela, nenhuma foto sairá do aparelho sem sua permissão.

É preciso entender o Clips como algo novo. Não é você que decide as imagens, mas uma máquina. Claro que você poderá usá-lo como uma câmera comum, mas a ideia é capturar momentos importantes da sua vida. A empresa parece saber exatamente em que público focar para o Clips não enfrentar problemas de vendas: pais de crianças pequenas que desejam registrar momentos, e donos de animais de estimação. Pessoas normais provavelmente já estão satisfeitas com seus celulares.

Fones de ouvido da empresa têm inteligência artificial embutido, mas o motivo é interessante: tradução simultânea Google

Fones de ouvido da empresa têm inteligência artificial embutido, mas o motivo é interessante: tradução simultânea
Google

Tradução simultânea

Mas o mais impressionante são os fones Pixel Buds. Sim, até os fones de ouvido da empresa têm inteligência artificial embutido, mas o motivo é interessante: tradução simultânea. Com eles, duas pessoas que falam idiomas diferentes, podem conversar sem grandes problemas. Na demonstração do Google, um dos interlocutores falou inglês, e o outro sueco. Segundo a empresa, ele funciona muito bem em pelo menos 40 idiomas.

É o tipo de uso futurista de tecnologia que mesmo que não funcione perfeitamente nos próximos meses, deve ser muito útil num futuro nada distante. E também é um uso importante da inteligência artificial que o Google quis tanto mostrar e aqui ela parece adequada e perfeitamente integrada ao produto. Além disso, é possível emitir comandos para o Google Assistente com ele, além de controlar a reprodução de música e atender chamadas.

Os Pixel Buds se comunicam via Bluetooth, dispensam fios e funcionam com os Pixel ou qualquer celular rodando Android 5.0 ou iOS 10. A caixa para guardá-los também serve para carregar a bateria, que tem uso de 24 horas.

O preço é US$ 159, ou R$ 500, e a data de lançamento exata não foi revelada, mas o dispositivo já está em pré-venda nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Alemanha, Austrália e Singapura. No Brasil, nada de informações até o momento.

Com esses produtos, talvez daremos o braço a torcer quando o assunto é inteligência artificial. Ao menos é o que a empresa espera.

Fonte: R7,por Filipe Siqueira