Notícias

Facebook e Instagram vão lembrar usuários de usarem máscara

Nesta quinta-feira (2), o Facebook anunciou que mostrará um alerta no topo do aplicativo, e também no Instagram, lembrando usuários de usarem máscaras de proteção em público. A alteração se dá por causa do aumento dos casos de covid-19 nos Estados Unidos. Na quarta-feira (1), o país registrou mais de 52 mil novos casos de infecção.

"Use uma máscara de pano para ajudar a impedir a propagação da covid-19", diz o alerta que aparecerá no topo dos feeds. Além disso, links direcionam os usuários para obter informações no Centro de Informações da covid-19" e para os Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

Uma das recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Ministério da Saúde e de instituições de saúde, é de que a população use máscaras de proteção para, de fato, evitar a propagação do coronavírus (Sars-Cov-2).

O Facebook não detalhou se a novidade também será implementada nas duas redes sociais em outros países.

No estado de São Paulo, já foram confirmados mais de 300 mil casos do coronavírus, sendo 12.244 casos recentes. O estado contabiliza 15.351 óbitos por covid-19, sendo 321 confirmados nas últimas 24 horas.

Em todo o estado, a máscara de proteção se tornou obrigatória nesta semana. Uma nova medida pode gerar multa de R$ 524,59 para quem circular nas ruas sem o item, chegando até R$ 5.025,02 para comerciantes.

Facebook em pressão

Ainda no dia de hoje, usuários do Facebook e Instagram nos EUA começarão a ver o novo aviso.

A rede social de Mark Zuckerberg tem sido pressionada pela falta de ações nos últimos meses em relação à desinformação na rede. Depois de ser publicamente cobrada pelos próprios funcionários sobre ações contra falas do presidente Donald Trump, a rede social afirmou que postagens que geram desinformação podem ser moderadas.

Também recentemente, um protesto de anunciantes fez com que o Facebook perdesse a parceria de grandes nomes como Coca-Cola e Unilever. Como forma de protesto, o movimento visa tornar a rede social mais segura e acabar com o discurso de ódio.

Fonte: Portal TecMundo - Wellington Arruda

author Advice