Notícias

Vencedores do Prêmio Professor Transformador falam de expectativas e planos para 2021

Educadores comentam os aprendizados trazidos pelo atípico ano letivo de 2020 marcado pela pandemia e como e seus planos para o futuro

A pandemia trouxe enormes desafios e aprendizados aos educadores. Em uma conversa com vencedores da primeira edição do Prêmio Professor Transformador, iniciativa promovida em conjunto pelo Instituto Significare, Base2edu e Bett Educar, descobrimos como eles olham para o futuro, suas expectativas e planos.

Para o professor Alberto Rodrigues, de Pirajú (SP), vencedor da categoria ensino fundamental 1, o ano de 2020 foi de muitos aprendizados e possibilitou a oportunidade de experimentar novas formas de abordagem no processo de ensino-aprendizagem. “Pude refletir sobre propostas diferentes, sobretudo no tocante à presença do professor (a) na sala de aula, tão importante para a aprendizagem”, comenta o educador. “Nesse sentido, pude experimentar propostas que envolvem a holografia em tempos de distanciamento social e constatei que é algo possível e com resultados impactantes”, completa.

Já para a professora Raquel Zandonadi, de Praia Grande (SP), vencedora do Prêmio na categoria ensino fundamental 2, o último ano letivo colocou em evidência a importância de uma infraestrutura adequada para proporcionar o aprendizado do aluno. “Educação só mudará com investimento. É claro que iniciativas corajosas de professores pelo Brasil afora inspiram, mas as mudanças precisam de investimento. A escola e os professores podem ter as melhores ideias, mas, no contexto de pandemia, se os nossos alunos não têm wi-fi, por exemplo, não há projeto que dê jeito”, pontua a educadora.

A professora Raelen Gonçalves, de Mogi das Cruzes (SP), vencedora do Prêmio Professor Transformador na categoria Educação Infantil, percebeu mais durante a pandemia a importância do envolvimento das famílias no processo educativo. “O maior desafio em 2020 foi estabelecer uma comunicação efetiva entre família e escola, uma vez que as famílias eram responsáveis pela realização das atividades com os alunos em casa e da compreensão da importância da educação infantil como fundamental para o desenvolvimento das crianças”, destaca.

Vencedora do Prêmio Professor Transformador na categoria ensino médio, a professora Flavia Arante, de São Paulo (SP), encarou 2020 como um ano transformador, em todos os sentidos. “A inovação e a transformação não foram somente na forma de trabalhar, mas também na forma de se ver a vida, nossas relações e valores”, comenta a educadora. “O Prêmio Professor Transformador veio como uma salva de palmas para um trabalho e isso me motivou ainda mais a continuar nessa jornada, me trouxe a autoestima como professora e educadora de volta ao meu coração”, completa.

Planos para o novo ano letivo

Os vencedores da primeira edição do Prêmio Professor Transformador também comentaram a respeito de seus planos para o ano letivo de 2021, que ainda será marcado pelo contexto da pandemia. Autor de um projeto no qual desenvolveu um holograma junto com seus alunos, o professor Alberto Rodrigues pretende ampliar a experiência em 2021. “Penso em desenvolver em 2021 hologramas em tamanho real. Tudo dependerá de como as aulas serão ministradas, quantidades de alunos e se haverá revezamento ou não”, explica o educador. “Ainda penso em outro projeto que já havia iniciado em 2020, onde proponho uma experiência em Arte a partir da fabricação de tijolos ecológicos feitos de barro e garrafas pet”, completa.

Já a professora Raquel Zandonadi expressa a sua preocupação com a necessidade de retomada segura das aulas presenciais. “Não temos um plano de retorno ou garantia de que os protocolos de segurança conseguirão ser seguidos pela escola pública. Como conseguiremos manter os alunos com máscara e distanciamento com salas lotadas e pouco ventiladas?”, questiona a docente. Em termos pedagógicos, a professora pretende trabalhar junto aos alunos a importância da Ciência, evidenciada ainda mais no atual momento. “O meu foco será o de pensar em estratégias para que os alunos compreendam, de forma mais aprofundada, o que estamos vivendo, e que vejam a importância da Ciência, da saúde pública, da pesquisa e, principalmente, como é fundamental mantermos certos acordos coletivos para que o tecido social não se rompa”, detalha.

A acolhida está no foco das ações que a professora Raelen Gonçalves pretende desenvolver em 2021. “Vou dar continuidade à turma de 2020 e espero garantir um acolhimento que dê segurança para famílias e crianças. Quero ouvir as crianças e suas expectativas sobre a escola, para construirmos juntas um projeto em que elas tenham voz ativa, contemplando os direitos de aprendizagem e campos de experiência, sem perder de vista o eixo principal, que são as interações e brincadeiras”, revela a educadora.

Motivação é a palavra-chave da professora Flavia Arante para 2021. A educadora acredita que a motivação vem enraizada na ideia de que o professor não só transmite conhecimento, mas deve ser inspiração, condutor, exemplo, formador e amigo. “Em uma profissão que é muito desvalorizada, essa ideia permeia todos os dias a mente do professor e por isso ele continua essa jornada. Em 2021, quero estar ainda mais presente na vida dos meus alunos e continuar a ser, como educadora, uma ferramenta de transformação social”, destaca.

Sobre o Prêmio Professor Transformador

Promovido em parceria pelo Instituto Significare, Base2edu e Bett Educar com o objetivo de reconhecer projetos de Educação Transformadora no âmbito do Ciclo Básico (Ensinos Infantil, Fundamental – I e II – e Médio), o Prêmio Professor Transformador se destaca por priorizar, como critério, o foco no desenvolvimento de competências dos alunos, em consonância com a BNCC (Base Nacional Comum Curricular).

As inscrições para a segunda edição do Prêmio já estão abertas e podem ser feitas até 1º de março, pelo site: significare.org.br/premio.

Parceria Porvir com Base2Edu

Fonte: Portal Porvir - Redação | Base2Edu

author